Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aleatoriamente Aleatório

Aleatoriamente Aleatório

02
Jan15

E o vencedor do desafio é...


Bárbara

E é hoje o dia de anunciar o vencedor do desafio.

Tive dois participantes:

Um texto pequeno e outro maiorzito..., e o vencedor foi o do maiorzito, escrito por Maria das Palavras.

Obrigado Anabela mas o teu texto estava pouco desenvolvido, mas também estava bom.

Aos que não chegaram a participar não se preocupem pois vão haver mais desafios... e aos que participaram, obrigado.

Deixo-vos com o texto da vencedora:

 

Todos estavam entusiasmados com a festa exceto...ele.

Faltavam dois dias para o Natal e era um sururu desgraçado em volta da ocasião. Discutiam-se as ceias (peru ou bacalhau?) e as sweats de malha desengraçadas com renas que se usariam na consoada, em frente à lareira. Como o resto da família em volta.

Ele não.

É que nessa noite ele trabalhava. Trabalhava sempre. E por mais que o convidassem para a festa X ou Y ele via-se obrigado a declinar: era demasiado responsável e havia pessoas que dependiam da disponibilidade dele para picar o ponto nessa altura.

Isto contava ele sentado no divã da sua psiquiatra. Ele tirava notas, ajeitava os óculos, acenava com a cabeça. E ele continuava.

Depois havia outra coisa – continuava ele o relato. Todos mencionavam “sem querer” o que gostariam de receber quando estava perto dele. Todos lhe davam atenções especiais. Todos fingiam grandes amizades, que em passando Dezembro, passavam também.
Então a doutora pigarreou e falou pela primeira vez no decorrer daquela consulta a 22 de Dezembro:

- Mas diga-me, Nicolau, já não gosta de ser o Pai Natal?

Ah, pois. Esqueci-me de dizer. Este que não estava ansioso para a festa de Natal era o gordo barbudo que tinha a fotografia em todas as garrafas de Coca-Cola por esta altura. É que ele não queria fama. Só passar um Natal descansado junto da família. Mas...

- Sabe Doutora, desabafo consigo e entristeço-me com estas coisas que lhe conto, mas não posso afirmar que não goste da minha profissão. Os horários são bons: calha ao feriado, mas é só uma vez no ano. Tenho benefícios fiscais por causa da vertente solidária. O vermelho até me fica bem...

A doutora assentia com a cabeça apenas, enquanto ele sozinho chegava à conclusão do costume:

- Sabe que mais? Até estou entusiasmado. Posso viver esta festa de uma forma diferente, mas vejo muitos sorrisos numa só noite para me estar a queixar.

Levantou-se e correu para fora do consultório, enquanto se despedia a gritar:

- Até para o ano, doutora! Tenho de ir que ainda me falta embrulhar uns presentes!

 

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub