Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Aleatoriamente Aleatório

Aleatoriamente Aleatório

05
Nov15

Finalmente o Vencedor!!!


Bárbara

Bem, finalmente, não sei quanto tempo depois, venho anunciar o vencedor do desafio: "Quem Conta um Conto, Acrescenta um Ponto #2".

Bem eu tive dois participantes: a Inês e o João.

Os dois textos estavam ótimos, e foi muito difícil escolher o vencedor mas teve de ser.

Bem, um texto estava um pouco melhor que o outro por isso o vencedor foi o... João.

Obrigado pela participação dos dois! Inês, o teu texto estava muito bom mas o do João estava melhor.

Só para vos lembrar eu escrevi isto para vocês continuarem a história:

Três crianças dirigem-se para a perigosa gruta dos mil segredos...

Dirigem-se para lá, pois querem descobrir o que lá existe e claro, os seus segredos! À frente vai o muito corajoso Carlos que diz não ter medo de nada, e atrás vai a Leonor e o Tiago.

Demoraram algum tempo... mas finalmente chegaram lá.

Estava uma pedra enorme a tapar a entrada e eles tentam empurrá-la, mas ela não se mexe pois é muito grande e pesada.

- Que chatice...! - exclama Tiago desiludido.

Mas quando diz isso a pedra desvia-se.

- Se calhar aquilo que tu disseste era uma espécie de palavra passe para a pedra se desviar... - disse Leonor.

- Provavelmente... - afirma Carlos.

Entram na gruta e reparam que as suas paredes estão cobertas de pedras preciosas (rubis, esmeraldas, safiras e diamantes).

Leonor não resiste e arranca uma delas da parede e nesse preciso momento abre-se um buraco tão fundo no chão que parece não ter fim!

Caem...

E este texto foi a continuação que o João deu ao meu:

...os três pelo buraco a baixo e, depois de muito tempo em queda livre, embatem com estrondo num extenso solo arenoso que, uns metros adiante, conflui no mar.

- Mas onde é que nós estamos? – perguntou Tiago num tom preocupado.

-Eu prometi à minha mãe estar em casa à hora do almoço e aqui o céu já está escuro…Será que avançámos no tempo? – interrogou-se Leonor, multiplicando as dúvidas dos três audazes jovens.

De repente, eis que surge Carlos, com um tom assertivo:

- Meus caros, é evidente que estamos em Gilbert, uma das ilhas do Arquipélago de Kiribati.

-E em que zona do globo é que se situa? – pergunta Tiago tentando disfarçar o facto de estar assustado.

-Pertence à Oceânia. – responde Carlos, prontamente.

-Muito longe das nossas casas, portanto – afirma Leonor.  

-Como é que conheces este sítio? – pergunta Tiago intrigado. – Eu nunca ouvi falar desse nome.

-Há uns dias atrás vi umas fotografias numa revista. As fotografias que vi eram iguais ao que estou a ver agora à minha frente, por isso só pode ser Gilbert! – exclamou Carlos.

-Mas, então, porque é que viemos para aqui?! – pergunta Leonor.

Carlos fitou Leonor e disse:

-Eu li na tal revista que esta ilha está a ser fortemente ameaçada pelo aquecimento global. E que os seus habitantes, cerca de 1 500, têm de ser desalojados urgentemente e conduzidos para as ilhas vizinhas, as ilhas Fidji, sob pena de serem sujeitados a temperaturas insuportáveis e não resistirem.

Posto isto, Tiago deliberou interiormente e propôs aos amigos:

-Bem, talvez aquela gruta nos estava a mandar para aqui com o objetivo de ajudarmos os habitantes a mudarem-se para as ilhas Fidji e, se conseguirmos, o nosso prémio é a pedra preciosa que a Leonor arrancou da parede.

Leonor desata repentinamente a mexer nos seus bolsos, numa tentativa de encontrar a pedra preciosa que tinha arrancado da parede da gruta, mas não a encontra.

-Talvez apareça no teu bolso se conseguirmos o objetivo! – insinuou Carlos.

-Então vamos lá praticar a boa ação do dia! – exclamaram Leonor e Tiago em coro.

Os três jovens dirigiram-se à parte onde se situam a maior parte das casas dos habitantes de Gilbert e informaram-nos de que corriam sérios riscos de vida.

Estes atenderam prontamente aos conselhos dos jovens e, através de uns pequenos barcos, deslocaram-se para as ilhas Fidji, que passaram a ser a sua nova casa.

Como Tiago tinha pensado, no fim da boa ação praticada, a pedra preciosa apareceu novamente no bolso de Leonor!

Quando Leonor a tirou do bolso, abriu-se um buraco de baixo dos três jovens, e estes foram dar, novamente, à gruta dos mil segredos, o sítio onde começou toda esta aventura…

Já era de noite quando chegaram às suas casas. Leonor vai ter, portanto, muito que explicar aos seus pais: o porquê de não ter ido para casa à hora de almoço, e o porquê de chegar a casa com uma pedra preciosa no bolso…

Obrigado por participarem!!!

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Calendário

Novembro 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub